Valorização e Reciclagem

A valorização e a reciclagem minimizam a quantidade de resíduos descartados, reduzem a utilização de matérias primas virgens para a confecção de novos produtos, que podem ser originados de material reciclável, possibilitando inclusive uma forma de geração de renda. 

A melhor maneira de realizar uma triagem é na origem, ou seja, na geração dos resíduos, nos domicíclios e indústrias, destinando a aterros somente os resíduos inservíveis.

Todos os dias nós produzimos uma grande quantidade de resíduos e uma grande parte pode ser tranformada em um novo produto permitindo:

  • a reutilização de vidros, papéis e metais; 
     
  • a redução da quantidade de resíduos destinados á aterros sanitários;
     
  • a diminuição do consumo de energia 

Cada tonelada de papel reciclada equivale a 20 árvores não derrubadas, uma economia de 71% de energia elétrica, os metais são obtidos a partir de recursos não renováveis. O alumínio demora cerca de 500 anos para se decompor, o vidro é fabricado a partir de areia, calcário, soda cáustica e cacos de vidro. Por cada tonelada de vidro reciclado economiza-se cerca de 1300 kg de areia, minimizando a poluição atmosférica e hídrica. As pilhas e acumuladores contém inúmeros materiais tóxicos e perigosos que podem poluir o solo e as àguas subterranêas, podendo ainda provocar doenças gravíssimas, como o cancro.  Ao reciclar as pilhas recuperamos compostos quimicos que podem voltar a ser utilizados na fabricação de novos materiais.